Notícia

IPASEAL SAÚDE

Instituto de Assistência à Saúde dos Servidores do Estado de Alagoas
Quinta, 28 Fevereiro 2019 19:39

Como solicitar a adesão ao programa domiciliar do Ipaseal (PADI)

Texto e Foto: Ana Rita Moura - Ascom Ipaseal Saúde

Todos os meses chegam inúmeros pedidos de adesões ao Programa de Assistência Domiciliar (PADI) do Ipaseal Saúde. São familiares de usuários do plano que solicitam o acompanhamento do paciente pelos profissionais do programa.

O pré-requisito mais importante é que o paciente possua limitações motoras ou psíquicas, que o impeça de receber atendimento ambulatorial. Por isso muitos daqueles que recebem assistência do PADI são acamados.

A médica do PADI, Stefany Correia, explica o processo de admissão de novos pacientes:

“É preciso primeiramente que o membro da família e responsáveis pelo paciente entre em contato com a coordenação do PADI de forma presencial, no primeiro andar do prédio-sede do Ipaseal. É preciso entregar uma solicitação médica”, esclarece.

“A partir daí, a equipe disciplinar do PADI, formada por enfermeiro, fisioterapeuta, fonoaudiólogo, psicólogo, nutricionista e médico, vai até a residência para conversar com o paciente e sua família. No momento é realizada uma avaliação para verificar se o usuário atende ou não ao perfil exigido para compor o PADI. Caso ele seja inserido no PADI será traçado um plano de tratamento de acordo com as suas necessidades.”, acrescenta Stefany.

A assistência domiciliar compreende atendimentos que se completam e alternam conforme o estado do clínico do paciente, de acordo com um plano de ação domiciliar definido por toda equipe do PADI. Hoje, o programa atende há 33 pacientes. Seu principal objetivo é promover e melhorar a qualidade de vida, por meio de uma assistência domiciliar humanizada e de qualidade.

Isto significa menos riscos de infecções. Além de contribuir para as estabilizações das condições clínicas ao proporcionar uma maior autonomia ao paciente, prevenir doenças e diminuir as internações hospitalares. Mensalmente são feitas reavaliações para detectar avanços e retrocessos. 

Informações: 3315-3210.