Estado de Alagoas

Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

» Página Inicial Sala de Imprensa Dicas de Saúde Nem todos os ataques cardíacos começam com uma pontada no peito
29/04/2016 - 11h26m

Nem todos os ataques cardíacos começam com uma pontada no peito

Os sintomas não são os mesmos para todas as pessoas

Nem todos os ataques cardíacos começam com uma pontada no peito

Fontes: http://www.bbc.com/  e http://www.megacurioso.com.br/

Confundir um ataque cardíaco com uma indigestão é mais comum do que pode parecer.

Na verdade, nem todos os ataques cardíacos começam com uma pontada no peito como costuma ser retratado nos filmes.

E os sintomas não são os mesmos para todas as pessoas.

"Muitos (infartos) começam devagar, com dor e leve desconforto, outros são conhecidos como 'silenciosos', porque não causam sintomas", dizem especialistas do Instituto Nacional do Coração, dos Pulmões e do Sangue dos Estados Unidos (NHLBI, na sigla em Inglês ).

E em outros momentos, esses sinais se assemelham aos de uma indigestão ou azia.

O corpo humano manda avisos a respeito desse tipo de ataque dias, semanas e até meses antes de o episódio acontecer de fato. O problema é que esses sinais são vagos, silenciosos e podem, inclusive, ser completamente indolores; muitas pessoas nem percebem que eles estão relacionados com o coração.

De acordo com o cardiologista, Dr. Chauncey Crandall, é preciso manter-se atento à presença de quatro sinais específicos – e eles não têm nada a ver com aquilo que você costuma ver nos filmes, quando alguém coloca a mão no peito, passa mal e cai no chão; embora esse tipo de ataque exista, ele é o menos comum. Dr. Crandall diz que a diferença entre um ataque cardíaco e um acidente vascular cerebral (AVC), popularmente conhecido como derrame, é qual artéria é bloqueada: a que irriga o cérebro ou a que irriga o coração. Por isso, é preciso que você fique atento aos seguintes sintomas:

Dor no peito: Lógico que você já estava esperando por isso, afinal, é o sintoma mais comum para ataque cardíaco. É importante, porém, que você saiba que existem dois tipos preocupantes de dores no peito: a primeira é aquela que você sente em todo o seu corpo; a segunda, que ocorre apenas nas regiões esquerda e central, podendo percorrer o braço esquerdo. Essa dor pode ocorrer de maneiras diferentes: ir e vir várias vezes, com dor breve; mais dor e maiores intervalos. O desconforto, menos ou mais intenso, vai existir de qualquer forma.

Falta de ar: Mesmo se você não tiver dores do peito, a falta de ar pode ser um forte indicativo de ataque cardíaco. Um estudo publicado na Inglaterra indica que, entre as pessoas que sofreram ataques cardíacos, três a cada cinco tinham falta de ar – o que inclui pacientes que não apresentaram dor alguma no peito. A falta de ar pode aparecer antes ou durante um ataque cardíaco. Na presença desse sintoma, não deixe de procurar um médico.

Indigestão ou azia: Isso mesmo, essas duas coisas podem indicar que o paciente está sofrendo um ataque cardíaco. Isso é possível porque nosso corpo nem sempre sente a dor diretamente. As células nervosas do estômago estão localizadas perto do coração, o que faz com que essas duas situações – azia e ataque cardíaco – possam ser confundidas. 

Náusea e vômito: Essas duas características são geralmente classificadas como atípicas quando o assunto é ataque cardíaco, mas Dr. Crandall explica que já percebeu a ocorrência desses sintomas em muitos de seus pacientes. É importante entender que, nesse caso, os sinais ocorrem junto com outros, quase nunca sozinhos. É lógico que você precisa sempre ficar atento antes de entrar em desespero. Na dúvida, consulte seu médico e procure saber como vai seu coração.

Outros Sintomas

Ansiedade - Segundo os médicos, é comum que as pessoas que estão prestes a ter um ataque do coração se sintam extremamente ansiosas. Então, quando sentir uma ansiedade repentina e sem motivo aparente fique ligado.

Tosse - Se você está doente ou é alérgico, sua tosse pode ter outros motivos. Mas, no caso do ataque cardíaco, a pessoa pode acumular líquido no pulmão e, por causa disso, tossir bastante sem razão aparente.

Vertigem - Quando o coração não bombardeia sangue suficiente para o organismo, é comum sentir vertigem e até mesmo perder a consciência. No entanto, isso também pode ser um sintoma de arritmia.

Fadiga - A fadiga é considerada um dos sintomas mais comuns entre as mulheres e pode acontecer na hora do ataque ou dias ou semanas antes. Além disso, também pode haver um cansaço intenso, repentino e sem nenhum motivo aparente.

Dor em outras partes do corpo - Dor no tórax é o sintoma mais comum, mas a dor não é exclusiva dessa região. É possível também que outras regiões do corpo apresentem dor. Como, por exemplo, ombros, braços, mandíbula, pescoço e abdômen. Homens costumam sentir dor no braço esquerdo, já as mulheres geralmente sentem dor nos dois braços.

Pulsação rápida ou irregular - Sentir o coração bater mais rápido de vez em quando é normal, mas se essa aceleração do órgão for acompanhada de fraqueza, tontura ou respiração curta, pode ser um alerta de perigo. Caso isso aconteça, procure um médico.

Respiração curta - A respiração curta é comum em pessoas com problemas de asma ou outros problemas pulmonares. No entanto, quando uma pessoa apresenta a respiração dessa forma, também pode ser um sinal de ataque cardíaco.

Suadouro - Começar a suar sem motivo aparente pode ser um dos sintomas do ataque cardíaco.

Inchaço - Problemas no coração podem causar retenção de líquido no organismo, o que pode causar inchaço em algumas regiões. Partes do corpo como pé, tornozelo, pernas e abdômen costumam ser as mais atingidas. 

Fraqueza - Durante o ataque e até mesmo dias antes, a pessoa pode sentir uma fraqueza intensa, repentina e sem motivo aparente.

Ações do documento