Estado de Alagoas

Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

» Página Inicial Sala de Imprensa Dicas de Saúde O que é tosse seca persistente?
15/06/2018 - 14h23m

O que é tosse seca persistente?

A tosse é um dos problemas de saúde mais comuns. Ela procura remover algum elemento estranho que esteja presente nas vias respiratórias. A tosse seca persistente é aquela tosse duradoura que produz pouco ou nenhum muco e é causada por irritação ou inflamação na garganta e no peito.

O que é tosse seca persistente?

Fonte: www.abc.med.br

A tosse seca é dita "não produtiva", porque não produz muco.

Quais são as causas da tosse seca persistente?

Como dito acima, a tosse pode ser causada pela tentativa de remover algum elemento estranho que esteja presente nas vias respiratórias, mas também pode ser causada, entre outros motivos, por infecções virais, resfriados e gripetabagismo e problemas de saúde como asmatuberculosecâncer de pulmão, etc. 

Ocorre também na doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC)refluxo gastro-esofágico ou outra patologia das vias aéreas superiores, podendo também ocorrer na ausência de doença pulmonar. Além dessas, o gotejamento pós-nasal é causa comum de tosse crônica.

As pessoas alérgicas podem desenvolver uma tosse persistente quando expostas aos fatores que provocam suas crises alérgicas. Entre os “gatilhos” mais comuns encontram-se poeira, ácaros, pelos de animais, variações bruscas de temperatura, poluição, tais como a fumaça do cigarro ou a queima da lenha em fornos ou lareiras.

Qual é o mecanismo fisiológico da tosse seca persistente?

O reflexo da tosse é desencadeado por alterações mecânicas, inflamatórias ou irritantes nas vias aéreas. O nervo vago conduz os estímulos produzidos nelas até o "centro da tosse" no tronco encefálico. Outros centros corticais superiores também controlam a tosse.

A tosse seca crônica é frequentemente associada à hiper-reatividade brônquica, a qual pode persistir na ausência do evento inicial da tosse e que é definida como um estado de sensibilidade aumentada a uma ampla variedade de estímulos de estreitamento das vias aéreas como, por exemplo, exercício físico, ar seco ou frio e aerossóis.

Quais são as principais características clínicas da tosse seca persistente?

Alguns dos sintomas da tosse seca são coceira na garganta, dor no peito e desconforto.

Como o médico diagnostica a tosse seca persistente?

O diagnóstico da tosse seca persistente deve se iniciar com uma detalhada história médica do paciente. O exame físico, as radiografias e a espirometria normais mostram uma baixa frequência de condições pulmonares graves nesses pacientes. Para fumantes, as investigações iniciais devem ser radiografias torácicas e espirometria.

Tosse inexplicada em paciente com 40 anos (fumante ou não e com histórico de exposição ao amianto) com sintomas de fadiga, falta de ar, dor no peito, perda de peso inexplicável ou perda inexplicada de apetite deve ser investigado para câncer.

É bom lembrar que a tuberculose pode cursar com tosse persistente, com ou sem catarro, por três semanas ou mais, podendo ser acompanhada dos seguintes sintomas: febre no fim do dia, suor noturno, perda de peso, falta de apetite, cansaço e dor no peito. Todas as pessoas com estes sintomas devem ser investigadas para tuberculose pulmonar.

Como o médico trata a tosse seca persistente?

Se o paciente fuma, deve deixar de fumar. A tosse, então, deve melhorar dentro de oito semanas após a cessação do tabagismo. Não-fumantes que estejam tomando um inibidor da ECA (enzima conversora da angiotensina), devem tentar interromper ou substituir esta droga. Nesse caso, a tosse deve melhorar dentro de quatro semanas após a retirada da medicação.

Se a causa for refluxo gastroesofágico, a tentativa de tratamento deve ser feita com inibidores de bomba de prótons e a cessação da tosse pode requerer até 12 semanas para apresentar melhora. No caso de gotejamento pós-nasal, deve-se usar anti-histamínicos ou esteroides nasais, inicialmente.

Como prevenir a tosse seca persistente?

A tosse seca persistente não é uma doença, mas a consequência de alguma doença e por isso a maneira de preveni-la é evitar essas doenças e condições que a causam.

Quais são as complicações possíveis da tosse seca persistente?

A tosse persistente pode acarretar complicações às cordas vocais e a pessoa pode sentir rouquidão ou afonia (perda da voz), dor no diafragma e nos músculos do tórax. Em casos extremos, podem ocorrer fraturas de costelas ou perfuração da traqueia, dos brônquios e dos pulmões, levando a complicações sérias e risco de vida.

 

Ações do documento