Estado de Alagoas

Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

» Página Inicial Sala de Imprensa Dicas de Saúde Odores corporais que podem alertar sobre problemas de saúde
16/03/2018 - 12h32m

Odores corporais que podem alertar sobre problemas de saúde

O odor corporal nem sempre é causado por maus hábitos como a má higiene. Certas condições médicas podem causar um mau cheiro que muitas as vezes está fora do nosso controle

Odores corporais que podem alertar sobre problemas de saúde

Fontes: melhorcomsaude.com.br / www.paraoscuriosos.com

Ter certos odores corporais é algo muito comum, e ainda que muitos sejam desagradáveis, eles cumprem funções importantes no organismo, como secretar substâncias tóxicas e regular a temperatura do corpo.

No entanto, apesar de certos odores serem próprios do corpo, existem alguns aromas que podem ser mais desagradáveis e que podem estar nos alertando sobre algum problema de saúde crônico, como é o caso das infecções ou até do câncer.

William Hanson, professor de anestesiologia da Universidade da Pensilvânia, nos Estados Unidos, garante que vários estudos demonstraram que as doenças provocam mudanças nas substâncias químicas do organismo.

Algumas destas mudanças podem ser identificadas ao observarmos a sua textura e percebermos o seu odor, e quase sempre confirmam a presença de uma doença quando fazemos uma avaliação médica profissional.

Se repentinamente os odores corporais se tornarem mais fortes e difíceis de neutralizar, é importante se preocupar e ficar atento diante de possíveis transtornos de saúde.

Odor de levedura

Os corrimentos vaginais são normais quando sua cor é cristalina ou branca, mas sem um odor específico. Quando a secreção adquire um aspecto branco e espesso, com um odor de levedura ou massa de pão, é possível que exista algum tipo de infecção vaginal causada pela cândida ou outro tipo de fungo presente na região íntima.

Na maioria das vezes este tipo de condição está associado à gravidez, às diabetes ou ao uso de antibióticos. Ela também é caracterizada por provocar coceira e irritação.

Odor forte nos pés

O odor em seus pés é insuportável e você não consegue neutralizá-lo? Ainda que hoje em dia existam muitos desodorantes e produtos que podem atenuar este problema, existem pessoas que não conseguem resolvê-lo, não importa o quanto se esforcem.

Um forte odor nos pés indica a presença de bactérias e fungos que, ao entrar em contato com o ar, se decompõem liberando o seu aroma desagradável.

Este tipo de transtorno pode ser causado, entre outras coisas, por alterações hormonais, falta de higiene e transtornos nervosos. 

Odor-bucal - Mau hálito

A halitose, como é conhecida em termos médicos, se produz como resultado de uma má higiene bucal ou algum tipo de infecção que cria um ambiente adequado para a proliferação de bactérias.

Este aroma pode afetar a qualidade de vida de quem sofre com ele, pois cria sérios problemas de autoestima e isolamento social.

Algumas de suas causas também incluem:

Ter um abscesso

Ter cáries

Doenças nas gengivas

Infecção pulmonar

Infecção na garganta

Ingestão de alimentos como o alho ou a cebola crua

Mau cheiro nas axilas

As bactérias que se desenvolvem nas axilas são uma das principais causas deste mau odor nas axilas. Quando não se mantém a higiene adequada e não são utilizados produtos desodorantes, é possível que este mau cheiro surja com toda a intensidade.

No entanto, em alguns casos ele também pode ser decorrente de uma condição de saúde conhecida como bromidrose, associada ao mau funcionamento das glândulas apócrinas, que causa um odor muito desagradável e impossível de disfarçar.

Odor forte ao urinar

A urina tem um odor particular que a maioria de nós já conhece. No entanto, quando este cheiro se torna forte, penetrante e desagradável, este é um sinal ao qual devemos nos atentar, pois ele pode nos alertar sobre diversas doenças.

Algumas das possíveis causas deste mau odor incluem:

Reação devido a algum medicamento ou vitamina.

Ter comido aspargos.

Doenças renais ou do trato urinário

Infecções urinárias 

Diabetes

Por mais incrível que pareça, a diabetes é uma das causas mais comuns de mau cheiro do corpo. Basicamente, quando alguém que tem a doença não tem controle sobre o nível de açúcar no sangue, o corpo pode desenvolver outra condição chamada cetoacidose. É possível que você nunca tenha ouvido este termo, mas a pessoa não só sofre de um hálito com cheiro de acetona, mas também elimina um odor de corpo forte e meio picante. A cetoacidose é um problema grave e deve ser tratada imediatamente por um médico.

Mau cheiro no couro cabeludo

O couro cabeludo também pode desenvolver um odor desagradável como resultado de diferentes condições. Poderíamos pensar que se trata apenas de falta de higiene, mas isso não é a verdade em todos os casos. Quando há um excesso de produção por parte das glândulas sebáceas ou algum tipo de levedura, pode surgir este odor desagradável acompanhado de coceira e vermelhidão.

Problemas de tireóide

Uma glândula tireoide hiperativa também pode fazer com que a pessoa afetada exale um odor desagradável. Para começar, ela nos faz suar, e quando é forçada a trabalhar mais do que o normal, como no caso de hipertireoidismo, o corpo começa a excretar uma quantidade excessiva de suor, mesmo sem ter feito nenhum esforço. A tireoide deve ser verificada para ver se está funcionando adequadamente, uma vez por ano ou a cada dois anos, uma vez que é uma condição tratável. Então, se você notar uma quantidade maior de suor natural e um odor corporal pouco desconfortável, não hesite em consultar o seu médico.

Disfunção nos rins ou no fígado

O mau cheiro do corpo também tem uma relação forte com uma disfunção nos rins ou no fígado. Esses órgãos são responsáveis pela filtragem e eliminação de toxinas do nosso sistema através de excretas, como a urina. No entanto, quando eles não fazem seu trabalho bem, essas toxinas começam a se acumular no sangue e no trato digestivo, o que, por sua vez, causa um fedor do corpo. Isso pode ser o produto de uma doença hepática ou renal, mas um exame de sangue simples pode indicar se há algum problema em qualquer um desses dois órgãos vitais.

Trimetilaminúria

As pessoas com essa condição são identificadas pelo seu cheiro único de peixe apodrecendo ou em decomposição. Seus corpos não degradam o composto de trimetilamina, que emite um odor de peixe. Normalmente, o corpo de todos os produz no intestino, onde as bactérias o excretam e nos ajudam a digerir alimentos como ovos, fígado e peixes. Ter uma grande quantidade de trimetilamina não é um problema, pois se torna uma molécula inodora. No entanto, aqueles com o transtorno não podem metabolizar o composto porque têm mutações no gene que produz a enzima. O cheiro de peixe pode ser bastante ruim.

Acidemia isovalérica

Esta doença pode causar danos cerebrais significativos e até a morte, especialmente em crianças pequenas. Esta mutação genética leva a uma deficiência enzimática na coenzima A, que ajuda a quebrar o aminoácido leucina. Sem ele, os restos começam a se acumular. Como resultado, causa um cheiro de queijo, sendo o mesmo produto químico que faz seus pés suados cheirarem mal. Isso pode afetar drasticamente o sistema nervoso central e, em grandes quantidades, é tóxico para os neurônios, o que pode causar retardo de crescimento. Não existe uma cura específica, mas pode ser tratada através de suplementos e mudanças na dieta.

Hipermetioninemia

Esta estranha condição ocorre quando uma quantidade excessiva de um aminoácido diferente, metionina. É um componente raro que contém enxofre e quando a metionina não é metabolizada adequadamente, pode levar a grandes quantidades de sulfato de dimetilo, o que produz um cheiro semelhante ao repolho cozido, bastante desagradável. Isso pode acontecer porque você comeu muita metionina, que é encontrada em alimentos ricos em proteínas, como carne e queijo. Os pacientes podem ter esse cheiro de repolho em seu suor, respiração ou urina. Em casos graves, a incapacidade de produzir a enzima pode levar a problemas neurológicos e fraquezas musculares, entre outros.

Ações do documento