Estado de Alagoas

Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

» Página Inicial Sala de Imprensa Dicas de Saúde Refluxo Gastroesofágico; você sabe o que é?
19/10/2017 - 11h00m

Refluxo Gastroesofágico; você sabe o que é?

As causas do refluxo incluem gravidez, hérnias hiatais, má alimentação e um desequilíbrio de ácido do estômago.

Refluxo Gastroesofágico; você sabe o que é?

Fonte: drjulianopimentel.com.br

A doença do refluxo gastroesofágico, o refluxo, é uma doença digestiva em que os ácidos presentes dentro do estômago voltam pelo esôfago ao invés de seguir o fluxo normal da digestão. Esse movimento é conhecido como refluxo e irrita os tecidos que revestem o esôfago, causando os sintomas. 

Causas de refluxo ácido incluem gravidez, hérnias hiatais, má alimentação e um desequilíbrio de ácido do estômago, tudo o que pode resultar na regurgitação de ácido que provoca os sintomas desagradáveis de refluxo ácido. 

Se não for tratado adequadamente, o refluxo pode causar danos graves a longo prazo e aliviar os sintomas temporariamente não é uma cura. Devido a regurgitação de ácido, cicatrizes de tecidos no esôfago inferior pode resultar no estreitamento do esôfago, câncer de esôfago e tosse crônica. 

O Que É Refluxo? 

O refluxo gastroesofágico é o retorno do conteúdo do estômago para o esôfago e em direção à boca, causando dor e inflamação. Isso acontece quando o músculo que deveria impedir que o ácido do estômago saia do seu interior não funciona como deveria. 

O grau da inflamação causada no esôfago pelo refluxo irá depender da acidez do conteúdo do estômago e da quantidade de ácido que entra em contato com a mucosa do esôfago, podendo causar uma doença chamada esofagite. Ela acontece porque o revestimento do estômago o protege contra os efeitos de seus próprios ácidos, mas o esôfago não possui essa proteção provocando a sensação desconfortável de queimação, chamada azia. 

A força da gravidade contribui para o refluxo quando o indivíduo permanece deitado, ou em situações de obesidade, onde a gordura abdominal faz pressão no estômago e facilita o refluxo gastroesofágico. 

Sintomas De Refluxo 

Os sintomas de refluxo podem ser tratados com mudanças na dieta para evitar complicações. 

Não ignore o seu corpo tentando alertá-lo para um problema no aparelho digestivo! Se você tiver qualquer um dos seguintes sintomas de refluxo, é vital mudar de hábitos e procurar orientação médica. 

Os principais sintomas de refluxo incluem: 

  • Azia;
  • Gosto amargo na boca;
  • Tosses;
  • Boca seca;
  • Irritação da gengiva, incluindo sensibilidade e sangramento;
  • Mau hálito;
  • Regurgitação de ácido ou alimentos;
  • Inchaço após as refeições e durante episódios de sintomas;
  • Náusea;
  • Vômitos;
  • Fezes pretas;
  • Dificuldade em engolir (possível sinal de estreitamento do esôfago);
  • Perda de peso;
  • O desconforto piora quando você se dobra;
  • Queimação no estômago que pode subir até à garganta;
  • Dor de estômago, na laringe e/ou faringe;
  • Arroto; Indigestão
  • Irritação crônica da garganta. 

Fique atento a estes sinais e procure o seu médico caso eles persistam. 

Causas do Refluxo 

Contrariamente à crença popular, os sintomas de refluxo não são causados por muito ácido no estômago. De fato, estudos mostram que o ácido estomacal insuficiente muitas vezes causa os sintomas. Sem níveis adequados de ácido, a digestão é mais trabalhada, muitas vezes causando sintomas desagradáveis. 

Hérnias de hiato também pode causar os sintomas desagradáveis de refluxo ácido. O diafragma ajuda a separar o estômago do peito; uma hérnia hiatal é quando a parte superior do estômago se projeta acima do diafragma, permitindo que o ácido escape. 

Outra causa comum é a gravidez. 

Durante a gravidez, o bebê pode colocar pressão extra sobre a válvula esofágica, causando a liberação de ácido e sintomas de refluxo ácido. Elevar a cabeça durante o sono, beber chás de ervas e comer refeições menores podem ajudar. 

Bem como a gravidez, o excesso de peso pode colocar pressão extra sobre as válvulas e esfíncter que permitem a libertação de ácido. Além disso, a obesidade é frequentemente associada a baixos níveis de ácido do estômago. 

Grandes refeições são outro culpado. Um estômago excessivamente cheio coloca pressão excessiva sobre o diafragma, fazendo com que o ácido saia. 

Se você é fumante, também vale ficar atento. Fumar cigarros prejudica os reflexos musculares e aumenta a produção de ácido, e deve ser evitado por quem sofre de refluxo. (Aliás, por todos). 

Alguns medicamentos, incluindo ibuprofeno, relaxantes musculares, algumas prescrições de pressão arterial e aspirina também podem causar refluxo. Leia as bulas e discuta alternativas com seu médico. 

Azia pode ser o primeiro sintoma de uma infecção por H. pylori que é comum em dois terços da população. Quando não tratada, esta infecção pode causar câncer de estômago. 

Até mesmo o exercício físico excessivo pode causar refluxo

Por último, a deficiência de magnésio pode levar a um funcionamento inadequado do esfíncter que impede que o ácido escape. 

Entre os alimentos que podem piorar o refluxo estão: 

  • Álcool;
  • Bebidas gaseificadas;
  • Bebidas energéticas;
  • Açúcar;
  • Adoçantes artificiais;
  • Comidas fritas;
  • Óleos vegetais, incluindo óleo de canola;
  • Alimentos picantes;
  • Alimentos processados;
  • Milho e batata;
  • Chocolate;
  • Tomates e produtos à base de tomate;
  • Grãos.

 Por outro lado, há alguns alimentos que melhoram o refluxo. 

A dieta nestes casos deve se concentrar em alimentos integrais. Uma alimentação rica em legumes frescos, frango e carnes magras pode ajudar a reduzir os sintomas associados com o refluxo. Além disso, é importante adicionar salsa, gengibre e erva-doce a sua dieta. 

É aconselhável o consumo dos seguintes alimentos: 

  • Kefir e iogurte equilibram as bactérias saudáveis no estômago, ajudando na digestão e acalmando o trato digestivo; 
  • Vinagre de maçã ajuda a equilibrar o ácido do estômago e diminuir os sintomas de refluxo ácido; 
  • Vegetais de folhas verdes; 
  • Alcachofras; 
  • Aspargo; Pepinos; 
  • Abóbora; 
  • Atum e salmão; 
  • Gorduras saudáveis, incluindo óleo de coco e ghee; 
  • Amêndoas. 

Aumentar a ingestão de fibras, apoiar bactérias saudáveis com alimentos ricos em probióticos e suplementos, reduzir os grãos e comer proteína de alta qualidade ajudará a proteger o trato digestivo, equilibrar a função hormonal e ajudar a prevenir muitas doenças crônicas graves. 

Algumas dicas: 

Água de coco – é rica em potássio e eletrólitos que ajudam a manter o corpo hidratado. Beber água de coco ajuda a manter o refluxo controlado. 

Limão – adicione uma fatia de limão fresco a sua água todos os dias para melhorar os sintomas do refluxo. 

Tratar o stress – stress piora os sintomas de refluxo ácido, por isso, é importante começar a incorporar técnicas de relaxamento em sua rotina diária. Isso pode incluir yoga, meditação ou caminhadas. 

Não comer demais – coma pequenas refeições para permitir que os alimentos sejam digeridos adequadamente. Grandes refeições e comer em excesso exercem pressão extra sobre o esfíncter, o que pode resultar em regurgitação de ácidos e alimentos não digeridos. 

Para de fumar – fumar piora os sintomas do refluxo. 

Restrinja o Álcool – bebidas alcoólicas também podem piorar os sintomas de refluxo. 

Use roupas leves – evite roupas apertadas e cintos, especialmente durante as refeições. 

Se você sofre com refluxo, prefira alimentos de verdade e restrinja o consumo de alimentos processados, fritos e açucara

Ações do documento