Estado de Alagoas

Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

» Página Inicial Sala de Imprensa Dicas de Saúde Síndrome do Pensamento Acelerado afeta 80% dos brasileiros; saiba como evitá-la
23/04/2018 - 12h05m

Síndrome do Pensamento Acelerado afeta 80% dos brasileiros; saiba como evitá-la

Uma das principais causas desse distúrbio é o excesso de informação a que somos submetidos ao longo do dia.

Síndrome do Pensamento Acelerado afeta 80% dos brasileiros; saiba como evitá-la

Fonte: Saúde - iG  saude.ig.com.br

Você já se pegou pensando que as 24 horas do dia não são suficientes para atender todas as demandas da sua rotina? Pois bem, você pode estar com a Síndrome do Pensamento Acelerado.

Descoberta pelo médico e escritor Augusto Cury, a Síndrome do Pensamento Acelerado (SPA) é uma hiper-construção de pensamentos que estressa e desgasta o cérebro, ou seja, uma dificuldade de gerenciamento das informações.

Apesar de não ser considerada uma doença, a síndrome é associada a um quadro de transtorno de ansiedade e, de acordo com o instituto que leva o nome do pesquisador, atinge cerca de 80% da população brasileira.

“A SPA é extremamente prejudicial para a mente e para o corpo, pois dificulta o desenvolvimento de capacidades que são essenciais para o ser humano e ocasiona perda de energia que podem dificultar ainda mais ou até impedir a criatividade, reflexão e [causar] falta de memória", explica a psicóloga Naiara Mariotto.

Uma das principais causas desse distúrbio é o excesso de informação a que somos submetidos ao longo do dia. O que acaba desencadeando um esgotamento mental e, para dar conta de absorver todos os novos impulsos, o cérebro decide por 'roubar' a energia de outros músculos – o que explica o desgaste físico. Tal situação pode nos influenciar até nos objetivos pessoais.

É o que acontece com uma consultora de beleza, 24 anos, que falou com a reportagem do iG , mas preferiu não ser identificada. “Minha cabeça está sempre muito cheia, e sempre perco o foco nas coisas. Tive dificuldade de terminar meus projetos, justamente pela falta de foco, entrei em duas faculdades e não terminei nenhuma”, relata.

A princípio, ela foi levada ao médico por demonstrar comportamentos típicos de ansiedade, mas foi diagnosticada com o transtorno do déficit de atenção com hiperatividade (TDAH). Só depois, em outro profissional, refez o diagnóstico e foi reconhecida a SPA.

Apesar dos sintomas serem parecidos com o TDAH, é necessário ficar atento a certas ocorrências:

  • Dificuldade de atenção e concentração;
  • Dificuldade para relaxar e desacelerar os pensamentos;
  • Falta de memória;
  • Mudança de humor repentina; 
  • Irritabilidade;
  • Cansaço mental que acaba se transformando em físico;
  • Sofrimento por antecipação; 
  • Má qualidade do sono; 
  • Inquietação;
  • Intolerância ao ser contrariado.

Devido a estes sintomas, os efeitos da síndrome podem ser sentidos no corpo inteiro. “Há sintomas físicos também como dor de cabeça, dores musculares, dor estomacal, gastrite, e muitas vezes até a queda de cabelo”, afirma a psicóloga.

Tratamento

No caso desse transtorno, o paciente deve passar por acompanhamento com psicólogo e psiquiatra. O psicólogo ajuda no entendimento dos pensamentos, dos sentimentos e dos comportamentos, possibilitando, assim, reflexões que resultarão em um controle emocional e uma mente mais organizada.

O psiquiatra, por sua vez, poderá prescrever medicações, como, por exemplo, os ansiolíticos, usados para diminuir a ansiedade e a tensão, e os antidepressivos, reequilibrando o humor do paciente.

Vale lembrar que, como qualquer tipo de ansiedade, a síndrome pode desencadear em quadro de depressão. “Alguns estudos mostram que 24% dos diagnósticos de ansiedade podem ter passado para depressão, por isso é de extrema importância a procura por um profissional especializado para a avaliação em casos de dúvida quanto aos sintomas. Quanto antes [o paciente] for tratado, mais rápido terá sua saúde mental restabelecida”, analisa Naiara.

Para a consultora de beleza que sofre com a condição, o acompanhamento foi fundamental e, apesar do tratamento ser contínuo, as mudanças já foram percebidas. Segundo ela, melhorias da dicção, no foco e na paciência já foram notadas. “Hoje, sou bem mais calma, consigo me organizar e me expressar com mais facilidade. Ainda não consegui terminar nada que comecei, mas já caminhei bastante nesses anos e, cada dia que passa, estou melhor”. 

Três dicas para evitar a SPA

Nos dias atuais, a rotina é corrida e o tempo é escasso, mas é preciso tirar um tempo para si mesmo. Fugir da realidade às vezes é bom, pois evita o excesso de informações, o estresse e o cansaço mental, uma das principais causas da Síndrome do Pensamento Acelerado. Pensando nisso, veja três dicas para fugir da correria diária e se acalmar.

Evite o excesso

Às vezes, acumular tarefas não é bom profissionalmente, pois pode prejudicar a saúde mental. Por isso, procure sempre fazer pausas diante de sua jornada de trabalho e, principalmente, evite a tecnologia. “Não se cobrar demais e nem fazer cobranças excessivas nas pessoas que te rodeiam também podem contribuir positivamente”, afirma a psicóloga.

Faça exercícios físicos

Manter o corpo em movimento faz o cérebro relaxar e evita o excesso de pensamentos. Pilates e ioga são exemplos de atividades indicadas para manter o equilíbrio mental e corporal.

Mantenha a calma

Talvez essa seja a dica mais importante: fique calmo. O contato com a natureza é sempre relaxante, pois coloca o paciente em contato com os seus sentidos. Escutar música também é ótima pedida, pois acalma. Leia livros de temas que interessam, uma vez que a leitura te coloca em um mundo paralelo e ajuda a distrair.

Em suma, a melhor dica para evitar a  Síndrome do Pensamento Acelerado  é, basicamente, relaxar. Em outras palavras, viver a sua vida e saber de suas responsabilidades. Se algo estiver incomodando você, dê um tempo e esfrie a cabeça. Dessa forma, você diminuirá a ansiedade e, assim, conseguirá viver melhor e com mais qualidade de vida.

Ações do documento